Fugindo do Boko Haram

Os sucessivos deslocamentos de uma jovem cristã de Camarões

| 18/11/2021 - 08:00

Com felicidade, Fadi mostra o tecido que ganhou da Portas Abertas

Com felicidade, Fadi mostra o tecido que ganhou da Portas Abertas


Fadi Zara é uma cristã ex-mulçumana de Camarões que, durante anos e por diversas vezes, precisou fugir dentro do seu país por causa de ataques do Boko Haram. O grupo é uma milícia local com objetivo de impor a lei islâmica e acabar com a democracia na Nigéria, afetando também os países da fronteira.

A primeira vez que Fadi precisou deixar a sua aldeia foi em 2013, quando o grupo Boko Haram chegou em uma noite queimando igrejas e matando pessoas. Ela fugiu da aldeia Barawa para a aldeia Vreket, e esse não foi o último deslocamento. Assista ao vídeo e veja o testemunho de Fadi.




Em outro ataque dos extremistas islâmicos, Fadi se deslocou para Laoudzaf. Todos esses deslocamentos aconteceram no período de dois anos, devido aos ataques do Boko Haram. Em 2015, após novos atos violentos do grupo islâmico, Fadi passou a viver em Zeleved. Ela conta que o grupo queimava as igrejas, roubava as propriedades e que ela não consegue mensurar o número de pessoas que eles mataram.

Em Zeleved a vida da jovem era como a de milhares de pessoas que tentam sobreviver nas áreas fronteiriças de risco. Durante o dia elas trabalham em casa e nos arredores, mas antes do pôr do sol sobem as montanhas e passam a noite lá, com medo de mais um ataque do Boko Haram.

A perseguição não acaba

Após outro ataque brutal do Boko Haram, Fadi e sua família fugiram para a cidade de Koza. E sua irmã mais nova, de 14 anos, foi sequestrada. Alguns diziam que ela havia sido morta, outros que por ser muito nova ela provavelmente teria que se casar com um dos jihadistas.

Fadi conta que a sua mãe presenciou a violência nas aldeias e viu o sangue de muitos vizinhos. Mas quando soube que a filha mais nova havia sido sequestrada, não conseguiu lidar com o fato e morreu duas semanas depois. Única sobrevivente da família, Fadi afirma: “Eu preciso que Deus fique comigo em todas as situações para manifestar seu maravilhoso poder na minha vida. E para que eu veja seu rosto no final do dia”.

Neste ano, a Portas Abertas entregou ajuda emergencial a 449 famílias cristãs em Koza, em Camarões. Fadi foi uma das beneficiárias. De acordo com ela, receber o auxílio foi um dos momentos mais felizes nos últimos anos. “É muito difícil viver em uma aldeia que não é a sua, mas hoje eu tenho comida, itens de higiene pessoal e roupas. Estou muito feliz! Especialmente por este tecido, pois fazia dois anos que eu não tinha uma roupa nova, e vocês me deram. Estou muito feliz por ter todas essas coisas em minha vida”, conclui.

Cause impacto no Oeste Africano

De janeiro a julho de 2021, a Portas Abertas distribuiu ajuda emergencial a mais de 3.000 cristãos em Camarões. Essa contribuição permite que líderes cristãos apoiem os membros da igreja e os ajudem a lidar com a perseguição e suas consequências. Participe do Domingo da Igreja Perseguida e seja você um canal de transformação de histórias como a de Fadi.

Pedidos de oração

  • Agradeça ao Senhor pela vida dos parceiros que permitiram que a Portas Abertas levasse esperança a Fadi e a outros cristãos em Camarões.
  • Ore para que Fadi encontre uma comunidade segura, longe de ataques, e que ela sinta a presença do Senhor todos os dias da sua vida.
  • Interceda pelas milhares de viúvas e órfãos deslocados em Camarões. Que Deus os conforte em sua solidão e supra todas as necessidades.
  • Peça pelos líderes da igreja que estão sobrecarregados. Clame para que eles permaneçam fortes na fé e se levantem quando a perseguição vier e continuem a pregar as boas novas de Jesus Cristo.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE