Milhares fogem do conflito no Sudão

A luta entre o atual líder do país e um grupo paramilitar já dura três semanas

Portas Abertas • 3 mai 2023


Refugiados enfrentam fome e longas filas para buscar água

Refugiados enfrentam fome e longas filas para buscar água

Após três semanas de conflito no Sudão, na manhã de hoje, o general Abdel Fattah e o líder paramilitar Mohamed Hamdan confirmaram a escolha de representates para negociar um acordo de paz em breve. Ambos concordaram em estabelecer um cessar-fogo de oito dias. 


Capital evacuada
 


O general Abdel Fattah al-Burhan, líder atual do Sudão, e o grupo paramilitar Rapid Support Forces (RSF, da sigla em inglês), liderado pelo general Mohamed Hamdan Dagalo, estão em uma
disputa sangrenta há mais de 15 dias.  


Por causa dos ataques aéreos na segunda-feira, 1
de maio, a capital, Cartum, foi evacuada. O ministro da Saúde relatou mais de 500 mortes e 4.600 feridos e quase 70% dos hospitais nas redondezas de Cartum foram fechados e mais de 800 mil pessoas fugiram para países vizinhos.

Mais de 330 pessoas se tornaram deslocados internos também.
Os civis que ficaram encurralados na capital enfrentam fome severa e filas enormes para buscar água. Organizações internacionais que entregavam alimentos no Sudão suspenderam as atividades no país. 


Igreja no fogo cruzado
 


Líderes de igrejas no Sudão organizaram uma reunião de oração em que cristãos compartilharam as repercussões do conflito em suas vidas. A maioria deles são trabalhadores informais e não tem reservas de emergência para se sustentarem nessa crise. Isso, combinado ao fato de que eles são uma minoria marginalizada, colocou cristãos sob intensa pressão.
 


Líderes disseram que os cristãos estão escolhendo se morrem de fome ou sob os tiros
. As igrejas mais distantes da capital não estão isentas de dificuldades. Após anos sob perseguição, a maioria vive sob extrema pobreza e são mal vistas por causa da relação com a comunidade internacional, o que é percebido como uma ameaça pelas autoridades do Sudão.  


Ajude quem mais precisa
 


A Portas Abertas atua em mais de 60 países socorrendo cristãos perseguidos. Com uma doação, você permite que nossos irmãos na fé recebam alimentos, água, Bíblias e outros itens de que precisam com urgência.
 


Pedidos de oração
 

  • Clame a Deus para que reestabeleça a paz no Sudão e conceda sabedoria aos líderes para chegarem a um acordo.  
  • Interceda pelos refugiados que saíram e estão se deslocando pelo Sudão para que encontrem um abrigo seguro e sejam protegidos por Deus no caminho. 
  • Ore para que os feridos recebam cuidados médicos em breve e que os voluntários da saúde sejam abençoados com força e proteção. 
  • Peça ao Senhor que ajude os líderes cristãos a pastorearem as igrejas com sabedoria divina em meio ao luto e ao medo gerados pela crise.

     

Sobre nós

A Portas Abertas é uma organização cristã internacional e interdenominacional, fundada pelo Irmão André, em 1955. Hoje, atua em mais de 60 países apoiando cristãos perseguidos por causa da fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2024 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco