Seis cristãos saem da cadeia no Uzbequistão

| 11/09/2006 - 00:00


As orações pelos seis cristãos que foram presos no mês passado, em Termez, foram ouvidas.

Os homens, incluindo um ucraniano que visitava amigos cristãos, tinham sido presos em fins de agosto (leia). Outros cristãos presos ao mesmo tempo, incluindo algumas mulheres e crianças, foram agredidos antes de serem libertados. Algumas das mulheres sofreram abusos sexuais. É primeira vez que se tem conhecimento de algo desse tipo na história recente da igreja no país.

Os seis homens detidos não foram informados das razões de sua prisão. A Fundação Barnabé recebeu um relatório, em 6 de setembro, afirmando que eles haviam sido soltos depois de pagar uma multa de 400 dólares cada um.

Líderes da igreja foram forçados tomar dinheiro emprestado para pagar as multas e também para cobrir os custos do tratamento médico que seus irmãos cristãos necessitavam.

Os homens ficaram presos por oito dias sem julgamento. Acredita-se que eles foram mantidos na prisão todos esses dias para que houvesse tempo de que as contusões e feridas resultantes das agressões cicatrizassem, antes que eles passassem por um exame médico.

Após a libertação, dois dos homens foram levados ao hospital; um deles teve as mãos e os pés imersos em soda cáustica, causando ferimentos na pele.

Pedidos de oração:

 Louve ao Senhor por ter respondido às orações. Ore por esses seis homens e também pelas mulheres que foram molestadas, para que eles sejam curados rapidamente, tanto dos machucados físicos como do trauma que sofreram.

 Continue a orar para que os cristãos no Uzbequistão possam se voltar para Deus nesse tempo de provação e ver nisso uma oportunidade para crescer em paciência, tolerância e fé. Agradeça a Deus pelo otimismo e esperança que eles apresentam no momento.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE