Pastor Hua Huiqi é libertado

O líder cristão Hua Huiqi foi libertado na quinta-feira, depois de seis meses preso. O pastor Huiqi foi sentenciado secretamente a seis meses de prisão em 4 de junho (leia mais). Sua esposa e seu advogado, Li Dunying, não puderam presenciar o julgamento.

Huiqi foi preso pelo Comitê de Segurança Pública de Pequim em 8 de fevereiro deste ano, com a aprovação do promotor público do distrito de Chaoyang. Huiqi foi acusado de obstruir os trabalhos da justiça. Sua esposa recebeu uma notificação da polícia no dia 10 de fevereiro.

O pastor estava sob detenção criminal desde 26 de janeiro, acusado de intervir em assuntos públicos.

Shuang Shuying, 77 anos, mãe de Huiqi, foi detida em 9 de fevereiro, acusada de danificar uma propriedade pública e privada (leia mais). Ela foi sentenciada a dois anos de prisão pelo tribunal do distrito de Chongwen, em 26 de fevereiro.

Huiqi é um líder ativo da igreja não registrada em Pequim. Ele tem se dedicado ao ministério e assistido cristãos perseguidos e camponeses oprimidos.

Enquanto isso continuam detidos quatro líderes da Igreja na Mongólia Interior, presos em 14 de julho. Nesse período, outros cristãos 11 foram soltos, entre os dias 10 e 11 de julho, nas províncias de Jiangsu e Anhui. Eles só ganharam a liberdade depois que a comunidade internacional pressionou o governo.