Por que ser um pastor no Vietnã?

Diante da perseguição, muitas vezes a dúvida sobre os motivos para continuar aparecem. Mas aqueles que foram chamados por Deus são fortalecidos para não desistirem

| 01/07/2019 - 12:00

Pastor Thang* ora juntamente com outros cristãos em uma igreja no Vietnã, país de maioria budista

Pastor Thang* ora juntamente com outros cristãos em uma igreja no Vietnã, país de maioria budista


Há poucos dias, compartilhamos uma parte da história de Thang*, um pastor vietnamita que tem vivenciado a perseguição cara a cara. Em entrevista aos colaboradores da Portas Abertas, ele abriu seu coração e explicou como é a vida de um cristão no Vietnã, o 20º país na Lista Mundial da Perseguição 2019. Saiba mais sobre o pastor Thang e una-se a nós em oração por sua vida.

Ao ser questionado “por que ser um pastor no Vietnã?”, Thang responde com confiança: “Ser pastor não é minha escolha; é o chamado de Deus para mim. Às vezes me sinto muito deprimido, mas Deus me dá força e eu posso continuar. Eu sei que é Deus chamando minha vida. Eu tenho que fazer isso.”

“Como se sente ao ter orações e apoio de cristãos de todo o mundo?”, questionou um dos colaboradores. “Eu posso dizer que Deus é fiel e seu poder sustenta os céus e a terra. Acredito que tudo tem seu próprio tempo – assim como as pessoas que têm tempo para nascer e morrer. Muitas vezes irmãos e irmãs de sangue não se ajudam, mas irmãos e irmãs no Senhor sempre ajudam”, declarou o cristão.

“Um dia, eu orei a Deus dizendo: ‘Se o Senhor me chamou, me prepare para fazer o seu trabalho.’ E Deus enviou a Portas Abertas. Eu me senti muito feliz e alegre. Eu acho que posso dizer que Deus é fiel a nós. Há uma palavra sobre isso na Bíblia no Salmo 34.10, que diz: ‘Os leões podem passar necessidade e fome, mas os que buscam ao Senhor de nada têm falta’.”

 Como a Portas Abertas ajuda vocês?

Ao ser perguntado como a Portas Abertas ajuda os cristãos no Vietnã, o pastor Thang afirmou: “Antes do trabalho de campo da Portas Abertas, faltava oração, planejamento e finanças para que pudéssemos viajar para apoiar as pessoas nas áreas montanhosas. Mas desde que vocês chegaram, temos mais recursos”, destacou. 

“Além disso, ter a Bíblia em nossas vidas é muito importante, porque edifica nossa vida espiritual, temos felicidade e bênçãos multiplicadas para que possamos compartilhar com outras pessoas. O treinamento da Portas Abertas é especialmente para os cristãos que são minorias em sua tribo. Quando temos tempo e dinheiro para apoiá-los, isso nos ajuda a fortalecê-los para enfrentar a tempestade da perseguição”, declarou Thang. 

Abençoe cristãos do Sudeste Asiático
Diante da perseguição, o apoio da igreja livre faz toda a diferença para nossos irmãos. Com sua contribuição, eles podem ter acesso à alfabetização e assim todo seu contexto de vida pode ser transformado. Sudeste Asiático - alfabetização e veja como você pode apoiá-los.

 *Nome alterado por segurança.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE