Tarde de Oração: despertando cristãos a interceder pela Igreja Perseguida

O evento marcou a abertura de um mês de oração pela Coreia do Norte, país onde é mais difícil ser cristão

Ontem (4) foi realizada mais uma Tarde de Oração pelos cristãos perseguidos na sede da Portas Abertas, em São Paulo/SP. Cerca de 35 pessoas estiveram presentes para interceder pela nação mais fechada do mundo ao evangelho, a Coreia do Norte.

Além de encorajar a oração, a Tarde de Oração também busca motivar os cristãos a se engajarem com os cristãos perseguidos de outras formas, como organizando o DIP ou participando de uma viagem ao campo. A próxima viagem das mulheres será para Camarões, em setembro. É a melhor forma de conhecer a realidade dos nossos irmãos e levar encorajamento a eles.

Roberta, da Igreja Sara-me, em São Bernardo do Campo, participou pela primeira vez da Tarde de Oração a convite de sua pastora. Ela diz que começou a acessar o site da Portas Abertas para conhecer mais sobre a Igreja Perseguida recentemente, pois em sua igreja toda última quinta-feira do mês há um culto de oração pela Igreja Perseguida. Roberta compartilha também que se emociona ao ler a Revista Portas Abertas, se inteirar sobre a realidade dos cristãos perseguidos e ver a diferença entre a nossa vida e a deles, pois eles vivem o verdadeiro evangelho, segundo ela. Isso a levou a orar por um despertamento espiritual no Brasil, visto que “temos liberdade, mas somos preguiçosos e negligentes”, em sua opinião.

Wallace dos Santos, de 20 anos, veio de Louveira/SP para participar da Tarde de Oração. Ele compartilha como, após conhecer o Domingo da Igreja Perseguida e o site da Portas Abertas, começou a orar diariamente pelos cristãos perseguidos acompanhando os pedidos pelo site. “Eu encontrei a razão da minha vida quando comecei a orar, pois me senti útil ao poder ajudá-los”. O recado que ele deixa para outros jovens é para que não percam tempo e aproveitem a grande bênção que é se envolver com a Igreja Perseguida.

Antônio Mendonça, 21, é da Igreja Batista Ebenézer de Louveira/SP e saiu da Tarde de Oração com um senso de urgência em servir a Deus. “Eu entendo que Deus tem urgência e não nos quer acomodados”, afirma. Ele crê que o envolvimento com os cristãos perseguidos o levará a um nível mais profundo em sua caminhada com Deus.

Ainda este mês, cristãos de todo o Brasil têm a oportunidade de se engajar nessa causa através do Domingo da Igreja Perseguida, o DIP 2019. Para participar do maior movimento de oração pela Igreja Perseguida, basta se cadastrar e ter acesso a todo o material necessário para a realização do evento em sua igreja local. O alvo de nossas orações esse ano será a Coreia do Norte, que desde 2002 é o país número 1 na Lista Mundial da Perseguição. Cadastre-se para fazer o DIP na sua igreja!