Pressão e violência: qual a diferença entre as duas formas de perseguição?

Entenda as diferenças entre pressão e violência e como seguidores de Jesus são afetados por elas

| 11/04/2022 - 08:00

Apesar dos números da violência serem baixos, cristãos nas Maldivas experimentam altos níveis de pressão em diferentes esferas da vida (imagem representativa)

Apesar dos números da violência serem baixos, cristãos nas Maldivas experimentam altos níveis de pressão em diferentes esferas da vida (imagem representativa)


Você sabia que a perseguição pode ser experimentada de duas formas? Uma das formas é a violência. Ela pode ser medida por meio de incidentes, como mortes, prisões, sequestros etc. A outra forma é a pressão, que pode se manifestar em diferentes esferas, como vida privada, família, comunidade, nação e igreja.

Todo ano, a Portas Abertas analisa ambas as frentes por meio de uma pesquisa com os seguidores de Jesus no mundo. Dessa forma, é possível descobrir e entender o diferente perfil de perseguição de cada país. Em alguns, a violência é mais frequente, em outros, a pressão, em outros ambas as formas atuam conjuntamente.

A maioria das pessoas tende a acreditar que a violência ocorre mais vezes e de forma que afete mais os cristãos. Porém é errado pensar que “quanto mais violência, mais perseguição”, já que existe muitos lugares onde há pouca violência, mas muita perseguição - onde esta se manifesta por pressão.


Qual a diferença entre pressão e violência?  

A pressão atinge a vida do cristão de várias maneiras. Entre elas, os seguidores de Jesus podem ser privados da liberdade de pensamento e consciência no ambiente familiar. Eles também, por causa da fé, são afetados quanto à interação com a comunidade local, seja no trabalho, hospitais ou escolas.


Além disso, eles podem ser vítimas do sistema judiciário, das leis e da administração pública. Na atuação como igreja, cultos e expressões públicas de fé podem ser afetadas - quando há monitoramento e vigilância, por exemplo. 


Já quanto à violência, a pesquisa da Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2022 mostra que o número total de igrejas atacadas, com diferentes níveis de severidade, aumentou, passando de 4.488 para 5.110 casos registrados. Esse é um crescimento de 14%. Nesses dados estão incluídos ataques a igrejas ou edifícios cristãos, assim como escolas, hospitais e cemitérios.  


No comparativo entre o os dez países com nível mais alto de pressão e os dez com nível mais alto de violência, apenas um país se repete, que é o primeiro da Lista Mundial da Perseguição 2022, o Afeganistão. Quanto à pressão, o Afeganistão ocupa o 1º lugar, mas no quesito violência, ele aparece em 8º, o que sinaliza que há países que são mais assolados pela violência do que ele. Confira abaixo os países que integram o Top10 da violência em 2022.


Apoie cristãos secretos

Cristãos no mundo todo são vítimas de pressão e violência pelo simples fato de crerem em Jesus. E seguir a Jesus em um país de maioria muçulmana pode ser uma tarefa  ainda mais perigosa. Como resultado, cristãos vivem marginalizados, sem condições de arcar com as despesas básicas, como alimentação e moradia. Sua doação ajuda cristãos secretos a se manterem firmes na fé em Jesus e mostra que eles não estão sozinhos nessa caminhada.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE