Susannah Koh pede apoio em oração

A esposa do pastor Raymond Koh, sequestrado em 2017, conta com nossas orações

"Espero que ele ainda esteja vivo. Mesmo que ele não esteja vivo, acredito que ele está onde Deus quer que ele esteja – e ele sempre será meu herói", diz Susannah Koh, esposa do pastor Raymond Koh. O líder da igreja na Malásia foi sequestrado em 2017.

A Comissão de Direitos Humanos concluiu que membros da polícia e agentes estatais estão envolvidos com o sequestro, mas o pastor Koh ainda está desaparecido. Em uma entrevista à Portas Abertas, Susannah pediu ação da família da fé: "Por favor, continue a nos apoiar, falando pela verdade e pela justiça", diz ela.

Pastor Koh está desaparecido desde 13 de fevereiro de 2017, quando seu carro foi cercado por três veículos enquanto dirigia. Ele foi forçado a sair do veículo, entrar em outro e foi levado. Seu carro também foi roubado e ainda não foi encontrado. Imagens capturadas por câmeras mostram que, pelo menos, 15 homens mascarados participaram da operação.

Após o anúncio da Comissão de Direitos Humanos, o ministro do Interior da Malásia, Tan Sri Muhyiddin, anunciou que uma força-tarefa especial investigaria o sequestro. No entanto, houve críticas generalizadas à composição da força-tarefa, composta por ex-policiais e policiais em atividade, suspeitos de integrarem a ação contra Koh. 

Susannah Koh relata como está sua realidade: “Nossa vida tem sido como uma montanha-russa. Um dia para cima e outro para baixo”. Tudo voltou a piorar quando o ministro do Interior anunciou a criação da força-tarefa especial e divulgou os nomes dos membros.

Segundo relatos, a força-tarefa atrasou o início das investigações devido a uma audiência em andamento contra Lam Chang Nam, que foi anteriormente acusado de sequestrar Raymond Koh. “Ele já foi exonerado pela polícia por sequestrar Raymond. É a segunda vez que tentam interromper o processo. Eles estão usando esse artifício de novo”, afirma Susannah.

A cristã ainda descreveu seus sentimentos: "É injusto, é injustificável” com voz embargada e lágrimas nos olhos. A família Koh quer justiça e o encerramento do caso. Por favor, ore por eles.

Pedidos de oração