Destaques

As principais informações da Lista Mundial da Perseguição 2022


De acordo com os dados da Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2022, mais de 360 milhões de cristãos ao redor do mundo enfrentam altos níveis de perseguição e discriminação por causa da fé em Jesus. Os dados da pesquisa mostram um aumento de quase 6% em relação ao ano anterior e estimam que 1 em cada 7 cristãos no mundo enfrenta perseguição extrema, severa ou alta. Baixe o infográfico sobre a violência e entenda melhor o assunto.

Estes foram alguns acontecimentos que marcaram a Igreja Perseguida no último ano.

  • O Afeganistão assumiu a primeira posição da Lista Mundial da Perseguição 2022. Isso se deu após a tomada do governo pelo Talibã. A situação levou muitos cristãos a tentar deixar o país ou se realocar no país devido a questões de segurança. Como resultado, muitas igrejas domésticas foram fechadas e cristãos tiveram que deixar tudo o que tinham para trás.
  • A pressão aumentou na Nigéria. Por conta disso, os cristãos continuam sendo brutalmente atacados no Norte do país e a violência e a insegurança também se espalharam pela região sul.
  • A Arábia Saudita, que liderou o ranking da LMP de 1993 a 1995 e de 1998 a 2001, volta a ser um país com perseguição extrema devido ao aumento na pressão e na violência. Além disso, também houve acesso a mais informações sobre a situação dos cristãos no país.
  • Iraque e Síria, que integravam o grupo de países com perseguição extrema, agora estão com perseguição severa. No Iraque, isso ocorreu devido à queda no número de incidentes violentos e, na Síria, por conta da diminuição no número de cristãos mortos e de casamentos forçados.
  • Em Mianmar, além das dificuldades enfrentadas com o governo, a pressão aos cristãos continua aumentando no país. Os cristãos também enfrentam discriminação no acesso a serviços de saúde.

Na Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2022, todos os 50 países pontuaram níveis de perseguição extrema e severa. Além dos 50 primeiros colocados da LMP, outros 26 países ficaram na Lista de Países em Observação, sendo cinco deles com mais de 61 pontos e outros 21 com mais de 41 pontos. A lista de países com perseguição extrema, que em 2021 contava com 12 países, diminuiu para 11: Afeganistão (1), Coreia do Norte (2), Somália (3), Líbia (4), Iêmen (5), Eritreia (6), Nigéria (7), Paquistão (8), Irã (9), Índia (10) e Arábia Saudita (11).

Países com perseguição extrema aos cristãos

Desde 1993, a Portas Abertas trabalha para divulgar a Lista Mundial da Perseguição (LMP) com o número de cristãos perseguidos no mundo e mostra os territórios mais perigosos para um seguidor de Jesus. Em 2022, o Afeganistão assumiu a primeira posição da LMP, tirando a Coreia do Norte, que ocupava a colocação desde 2002.

Apesar das dificuldades enfrentadas pelos cristãos no Afeganistão, o nível extremo de violência não significa que todos os cristãos tenham fugido do país ou que a vida da igreja seja impossível. No entanto, isso não quer dizer também que a perseguição não possa piorar no Afeganistão ou que a situação na Coreia do Norte tenha melhorado.

Outra mudança importante está relacionada à Nigéria. Ano passado, o país entrou no Top10 da LMP e, neste ano, subiu mais duas posições, chegando ao 7º lugar. A violência e a insegurança avançaram por todo o país. Uma demonstração disso é que extremistas fulanis têm se estabelecido nas florestas do Sul, dificultando o acesso de agricultores cristãos as suas plantações. Os radicais também ameaçam meninas e mulheres cristãs.

Quais são os novos países na Lista Mundial da Perseguição 2022?



Os dois novos países na LMP 2022 são Níger (33º) e Cuba (37º). Níger foi o país que mais subiu posições, o que se deve principalmente à pressão e à violência de extremistas islâmicos. Assim como no Mali e em Burkina Faso, grupos jihadistas expandiram suas áreas de influência. No passado, o Níger até era poupado de ataques de grupos radicais islâmicos e a igreja não era um alvo principal, mas isso mudou desde a LMP 2020. Também há conflitos em dimensões étnicas e religiosas. Essa situação de imprevisibilidade no país torna a pequena minoria de cristãos, de apenas 0,3%, muito vulnerável.

Já em Cuba, o regime ditatorial intensificou as ações contra líderes cristãos e ativistas que se opõem aos princípios comunistas, principalmente após as manifestações de julho de 2021. Entre as medidas do governo estão multas arbitrárias, vigilância intensa, recusa de licenças e vistos religiosos, prisões e abuso mental e físico.

Quais os países que mais subiram posições na LMP 2022?

Os dois países que ingressaram na LMP 2022 estavam na Lista de Países em Observação até o ano anterior e subiram muitas posições. O Níger subiu 21 posições, passando da 54ª para a 33ª colocação, e Cuba subiu 14, indo do 51º para o 37º lugar.

Entre os países que já integravam o Top50, o maior aumento, foi da Indonésia, que subiu 19 posições, deixando o 47º lugar e indo para o 28º. Isso se deu devido ao aumento na violência, principalmente por conta dos dois ataques mortais contra cristãos em Sulawesi em novembro de 2020 e maio de 2021.

Outros países que que já estavam no Top50 e merecem menção são o Catar, que passou do 29º para o 18º lugar, subindo 11 posições, e o Butão, que saiu do 43º para o 34º lugar, subindo 9 posições.

Qual o trabalho da Portas Abertas a partir da LMP 2022?

Os dados da LMP ajudam a direcionar o trabalho feito pela Portas Abertas. Por meio deles, é possível entender onde há maior perseguição aos cristãos e como trabalhar de maneira efetiva para ajudar os cristãos perseguidos e manter a igreja viva. Clique aqui e conheça alguns dos projetos.

Para o CEO da Portas Abertas Internacional, Dan Ole Shani, o nome de Deus é glorificado por meio da união dos esforços, tanto de nossa organização quanto de nossos parceiros: “Damos graças a Deus, por seu Espírito ter movido parceiros a responderem às necessidades da Igreja Perseguida com tal generosidade. Em um ano de restrições, o Senhor, mais uma vez, multiplicou nossos esforços como ministério e nos permitiu ter um impacto ainda maior para sua glória”.

Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE