Destaques

As principais informações da Lista Mundial da Perseguição 2024

page.destitle

Meninos cristãos na Nigéria são obrigados a se juntar a grupos extremistas ou serão vítimas de ataques (foto representativa)

Os dados da Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2024 garantem que mais de 365 milhões de cristãos no mundo enfrentam altos níveis de perseguição e discriminação por causa da fé em Jesus. Isso equivale a dizer que um em cada sete cristãos enfrenta perseguição extrema, severa ou alta.

Mapa e e-book
exclusivos

Baixe o mapa e o e-book gratuitos para compreender onde seus irmãos são mais perseguidos por amor a Cristo e como você pode apoiá-los de forma prática.

Baixe o mapa e o e-book gratuitos para compreender onde seus irmãos são mais perseguidos por amor a Cristo e como você pode apoiá-los de forma prática.

Quais são os principais destaques da Lista Mundial da Perseguição 2024?

Coreia do Norte

A Coreia do Norte continua como o país mais perigoso para os cristãos, apesar da diminuição de relatos de violência. Muitos norte-coreanos foram repatriados da China e, provavelmente, enviados para prisões e campos de trabalho forçado. Como muitos cristãos norte-coreanos fugiram para o país vizinho e outro conheceram a Cristo lá, é possível que haja seguidores de Jesus entre os deportados.

Índia

Os conflitos políticos entre as etnias meitei e kuki, em Manipur, na Índia, que iniciaram em maio de 2023, causaram a morte de 160 cristãos e o deslocamento de outros 60 mil seguidores de Jesus, aumentando o índice de violência. Em Madhya Pradesh e Chhattisgarh, 200 cristãos de 70 famílias foram expulsos de suas comunidades.

África Subsaariana

A desestabilização política e econômica em diversos países da África Subsaariana favorece a ação de grupos extremistas. Casas, negócios de cristãos e igrejas foram os principais alvos dos jihadistas. A situação foi agravada em países onde aconteceram golpes militares e cristãos não tiveram liberdade de denunciar as violações de direitos humanos e compartilhar a fé em Jesus. O clima de falta de liberdade foi intensificado com a compra de tecnologia de vigilância e monitoramento e a presença de mercenários russos do grupo Wagner. Estima-se que dos 34,5 milhões de deslocados na África Subsaariana, 16,2 milhões sejam cristãos. Eles lutam para sobreviver sem alimentação, moradia e cuidados básicos de higiene e saúde. Eles ficaram ainda mais desprotegidos diante dos ataques de extremistas islâmicos.

Mais de 14 mil igrejas na região foram atacadas ou fechadas entre 1 de outubro de 2022 e 30 de setembro de 2023. Esse dado é sete vezes maior do que na LMP 2023.

Mary Abdullahi é mãe de umas das 275 meninas sequestradas em Chibok, na Nigéria, em 2014 – um exemplo da violência que atinge a região há anos

Oriente Médio

O terremoto que atingiu a Síria em fevereiro de 2023 contribuiu para que muitos cristãos, que já viviam em situação precária, se deslocassem ou deixassem o país. A destruição e a tomada de igrejas históricas pelo grupo extremista Hayʾat Taḥrīr al- Shām também causou a migração dos seguidores de Jesus.

Na Arábia Saudita, houve um aumento na violência contra os cristãos, apesar do aumento da liberdade de expressar a fé. Muitos compartilharam sobre Jesus publicamente e com suas famílias, mas correm o risco de serem assassinados por suas famílias e comunidade por deixarem o islã.

Igrejas fechadas na China e na Argélia

A China foi o país com o maior número de igrejas fechadas, com no mínimo 10 mil incidentes. Muitas delas eram conhecidas como domésticas (por não serem reconhecidas pelo governo), mas tinham milhares de membros. Na Argélia, apenas quatro das 46 igrejas afiliadas à Igreja Protestante da Argélia (EPA, da sigla em francês) estão abertas.

Quais os países com perseguição extrema aos cristãos?

A perseguição extrema atinge 13 países, ao invés de 11, como na LMP 2023. Os países que passaram ao nível de perseguição extrema são Síria (12º) e Arábia Saudita (13º). Apesar de manterem a mesma posição da edição passada, agora apresentam nível extremo de perseguição porque a pontuação subiu. (Para entender como é feita a pontuação, acesse Entenda a Lista).

Os outros países com perseguição extrema permaneceram os mesmos, apenas com alterações de posição no ranking: Coreia do Norte (1º), Somália (2º), Líbia (3º), Eritreia (4º), Iêmen (5º), Nigéria (6º), Paquistão (7º), Sudão (8º), Irã (9º), Afeganistão (10º) e Índia (11º). Nessa edição, todos os 50 países listados permaneceram os mesmos da LMP 2023, mudando apenas suas pontuações e posições.

Quais países mais subiram posições na LMP 2024?

A Nicarágua foi o país que mais subiu posições na LMP 2024, saindo da 50ª para a 30ª posição por causa do aumento da pressão em todas as esferas da vida, resultante de processos judiciais, prisões de líderes cristãos e restrições às atividades das igrejas. Omã foi do 47º lugar para o 31º em decorrência do aumento da violência e da pressão sobre as igrejas.

No Laos, a morte de quatro cristãos intimidou a igreja e aumentou o nível de violência, provocando a subida de dez posições, e agora o país ocupa o 21º lugar. Cuba também subiu do 27º para o 22º lugar em decorrência da elevação da pressão e da violência causada por ataques a propriedades cristãs e prisões arbitrárias dos seguidores de Jesus. Na Argélia, o fechamento de várias igrejas causou um crescimento no índice de violência, o que levou o país da 19ª para a 15ª posição.

Qual o trabalho da Portas Abertas a partir da LMP 2024?

A partir dos dados da Lista Mundial da Perseguição, a Portas Abertas identifica as necessidades dos cristãos perseguidos e desenvolve um trabalho para o fortalecimento dos seguidores de Jesus mais necessitados.

Os projetos de apoio aos cristãos perseguidos envolvem distribuição de Bíblias e literatura cristã, treinamento bíblico, ajuda socioeconômica e ações institucionais (assistência jurídica, presença e pesquisa).

Para ajudar os mais necessitados dos 365 milhões de cristãos no mundo, a Portas Abertas conta com a generosidade de outros seguidores de Jesus ao redor do mundo. Doe e socorra cristãos perseguidos em suas maiores necessidades físicas, emocionais e espirituais.

*O período de pesquisa da Lista Mundial da Perseguição 2024 foi de 1 de outubro de 2022 a 30 de setembro de 2023.

Faça a diferença na vida dos cristãos perseguidos.
Sua doação faz com que ajuda chegue onde a necessidade é mais urgente.

Sobre nós

A Portas Abertas é uma organização cristã internacional e interdenominacional, fundada pelo Irmão André, em 1955. Hoje, atua em mais de 60 países apoiando cristãos perseguidos por causa da fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2024 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco