Novo governo estabelecido em Burkina Faso

O capitão Ibrahim Traoré prometeu deter os ataques de extremistas islâmicos

Portas Abertas • 7 out 2022


Burkina Faso viveu dois golpes apenas em 2022

Burkina Faso viveu dois golpes apenas em 2022

No domingo, 2 de outubro, Paul-Henri Damiba renunciou ao cargo de presidente em Burkina Faso. Ele alegou querer o fim da violência causada pelos ataques na última sexta-feira, 30 de setembro. Desde então, o capitão Ibrahim Traoré, de 34 anos, se autodeclarou o novo líder militar do país e encerrou os ataques. O capitão Traoré prometeu cumprir várias exigências do governo anterior, entre elas, manter a promessa do retorno de Burkina Faso à Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (Ecowas, da sigla em inglês) e à União Africana até 2024.  

 
Ibrahim Traoré é o chefe de estado mais jovem na África e enfrenta o desafio de devolver estabilidade e segurança para o país que já passou por um golpe no começo deste ano. Burkina Faso ocupa a 32ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2022. Os cristãos representam 25% da população e são os principais alvos dos extremistas islâmicos com sequestros e outros tipos de violência, sobretudo no Leste do país. 


Ibrahim disse aos funcionários do governo: “Sei que sou jovem, mais novo do que a maioria de vocês. Não queríamos que as coisas chegassem a esse ponto, mas não vimos outra alternativa”. Os militares alegaram que o novo golpe foi motivado pela crescente insegurança causada pelos extremistas islâmicos no país e a ineficácia das medidas de Damiba em resolver o problema. 
 


A onda de violência recente matou centenas de pessoas e gerou
aproximadamente dois milhões de deslocados internos. Muitos temem que Traoré siga o exemplo do país vizinho, Mali, que recorreu ao grupo Wagner, uma organização paramilitar russa, para resolver o conflito com os extremistas. 


Pedidos de oração
 

  • Interceda pelos novos governantes de Burkina Faso para que tomem as decisões certas e tenham sabedoria.  
  • Ore pelos cristãos impactados pelos ataques na capital e inseguros quanto ao futuro no país, para que encontrem paz em Jesus.  
  • Rogue ao Senhor para que os extremistas que perseguem os cristãos cessem os ataques e conheçam a graça transformadora em Cristo. 

 

Sobre nós

A Portas Abertas é uma organização cristã internacional e interdenominacional, fundada pelo Irmão André, em 1955. Hoje, atua em mais de 60 países apoiando cristãos perseguidos por causa da fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2024 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco