Iraque

Posição no ranking:

16

Iraque
  • Tipo de Perseguição Opressão islâmica, opressão do clã, corrupção e crime organizado, paranoia ditatorial e protecionismo denominacional
  • Pontuação na pesquisa
    79
  • ReligiãoIslamismo
  • CapitalBagdá
  • População43,1 MILHÕES
  • População cristã154 MIL

Doe agora!

R$

Como é a perseguição aos cristãos no Iraque? 

A comunidade cristã está em reconstrução desde que o Estado Islâmico foi expulso da maioria das áreas em 2017. Porém, ainda é alvo de ataques aéreos dos exércitos turco e iraniano, situação comum em algumas partes do Iraque.    

As igrejas históricas no Iraque enfrentam problemas de perseguição e discriminação, especialmente por parte de grupos militantes islâmicos e de líderes não cristãos. No Centro e no Sul do país, os seguidores de Jesus não exibem publicamente símbolos cristãos, pois isso pode levar a assédio ou maus-tratos em postos de controle, universidades, locais de trabalho ou escritórios governamentais.   

Os cristãos enfrentam discriminação por parte do governo, pois qualquer grupo declarado cristão pode ser acusado de blasfêmia se compartilhar o evangelho com os muçulmanos.  

Qualquer pessoa que deixa o islã para seguir a Jesus enfrentará intensa pressão da família e da comunidade. Ela pode ser ameaçada, abusada, deserdada, pressionada, perder familiares, ou até mesmo ser morta. A conversão também pode ter consequências práticas, como perda de herança e falta de oportunidades de estudo e trabalho. 

O meu grande sonho é que os jovens fiquem no Iraque, que se tornem sal e luz neste país. Nós realmente precisamos deles no futuro para levar nossa comunidade a um lugar melhor.” 

Daniel, jovem líder cristão no Iraque 

Como as mulheres são perseguidas no Iraque? 

Mulheres cristãs no Iraque relatam receber comentários vulgares e sofrer assédio sexual devido a uma falsa percepção de que elas são mais “soltas”. Esse abuso pode acontecer até no local de trabalho. Por consequência, muitas famílias cristãs se mudam do país para proteger as meninas e mulheres da família. Além disso, mulheres de igrejas históricas que foram escravizadas sexualmente pelo Estado Islâmico durante a ocupação da planície de Nínive (2014-2017) suportam traumas contínuos.  

As cristãs de origem muçulmana têm as experiências mais difíceis que envolvem pressão e até violência da própria família. Elas podem enfrentar prisão domiciliar, agressão física e sexual, assédio e até morte, para devolver a honra da família.  

Se as convertidas forem solteiras, a família pode forçá-las a casar com um muçulmano conservador. Mas se forem casadas, elas são forçadas a se divorciar e perdem a guarda dos filhos. Mesmo que as famílias sejam tolerantes com a conversão, o governo iraquiano não as reconhece e nem autoriza que se casem com não muçulmanos. 

Como os homens são perseguidos no Iraque? 

Os homens cristãos enfrentam discriminação no mercado de trabalho, especialmente no setor público. Eles podem perder o emprego, ter dificuldades em encontrar outro e ser explorados pelos empregadores. Esse é um fator decisivo para que cristãos deixem o Iraque, juntamente com suas famílias.   

Os cristãos de origem muçulmana correm ainda mais riscos de serem expulsos pela família, pressionados a se casar com uma mulher muçulmana ou mesmo mortos por causa da fé em Jesus. Essas circunstâncias tornam desafiador para homens cristãos acreditarem em um futuro melhor e isso resulta em uma crise de emigração, que enfraqueceu famílias e comunidades cristãs no país.  

O que a Portas Abertas faz para ajudar os cristãos no Iraque? 

A Portas Abertas trabalha por meio de parceiros locais para apoiar a igreja no Iraque com treinamento bíblico, cuidados pós-trauma, distribuição de Bíblias, projetos de desenvolvimento socioeconômico, ajuda emergencial e reconstrução de casas e igrejas no Norte do Iraque.  

Como posso ajudar os cristãos perseguidos no Iraque? 

Além de orar por eles, você pode ajudar de forma prática doando para o projeto da Portas Abertas de apoio aos cristãos perseguidos que enfrentam maiores necessidades.  

QUERO AJUDAR

Quem persegue os cristãos no Iraque 

O termo “tipo de perseguição” é usado para descrever diferentes situações que causam hostilidade contra cristãos. Os tipos de perseguição aos cristãos no Iraque são: opressão islâmica, opressão do clã, corrupção e crime organizado, paranoia ditatorial e protecionismo denominacional.  

Já as “fontes de perseguição” são os condutores/executores das hostilidades, violentos ou não violentos, contra os cristãos. Geralmente são grupos menores (radicais) dentro do grupo mais amplo de adeptos de uma determinada visão de mundo. As fontes de perseguição aos cristãos no Iraque são: grupos religiosos violentos, parentes, partidos políticos, grupos paramilitares, cidadãos e quadrilhas, oficiais do governo, líderes de grupos étnicos, líderes religiosos não cristãos, redes criminosas, líderes religiosos cristãos.

 

Pedidos de oração do Iraque 

  • Ore para que Deus ajude os cristãos perseguidos a perseverar e que os seus perseguidores tenham um encontro com Cristo.  

  • Louve a Deus pela reconstrução contínua de comunidades cristãs históricas no Norte do país. Peça que ele ajude os cristãos a aprofundar suas raízes no Iraque.

  • Interceda pelo trabalho da Portas Abertas de cuidados pós-trauma e que a cura chegue até os cristãos mais feridos física, emocional e espiritualmente.

Sobre nós

A Portas Abertas é uma organização cristã internacional e interdenominacional, fundada pelo Irmão André, em 1955. Hoje, atua em mais de 60 países apoiando cristãos perseguidos por causa da fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2024 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco